45 • Landschaftspark, 003 • Duisburg, (47137) (Al.) • Paisag. : Latz und Partner, (desde 1991) • (Foto 2010)

Medicina alternativa

Quer seja no sítio de Fresh Kills em Staten Island, em Nova York, no de Sai Tso Wan em Hong Kong ou ainda no de Hiriya em Tel Aviv, a imensidão dos resíduos, produtos da indústria, está apenas começando a servir de novos terrenos de jogos para a criação de parques públicos. Se o século 19 da Revolução Industrial conseguiu sanear as cidades europeias com a criação de jardins públicos, melhorando a qualidade do ar e reduzindo o confinamento dos bairros destinados à mão de obra oriunda do êxodo rural, o século 21 terá, quanto a ele, de administrar o imenso canteiro de obras da reconversão de sítios industriais poluentes construídos à proximidade das populações urbanas.
No meio da Europa em processo de desindustrialização, o projeto IBA/Emscher Park cobre uns vinte municípios do norte da Ruhr. Foi construído entre 1989 e 1999 ao longo dos 70 km do curso do rio Emscher. Ao transformar milhares de quilômetros quadrados de ruínas industriais, de rios-esgotos..., em parque paisagístico com vocação cultural, esse sucesso inegável propõe hoje os elementos necessários para amenizar um pouco essa ferida do século que se tornou capital cultural europeia em 2010. Ao cauterizá-la da melhor forma possível no Landschaftspark de Duisburg, Peter Latz abre – com outros – novas perspectivas curativas para os paisagistas convocados – mais uma vez – para cuidar do mundo.