59 • Éden teatro, 001 • Lisboa (Port.) • Arquiteto do teatro : Cassiano Branco, 1931 • (Foto 2011)

Nostalgias de Babilona

Do magnífico Éden teatro de estilo art déco desenhado por Cassiano Branco resta apenas esta fachada-vitrine ornamentada por um jardim criado para o conforto dos hóspedes do hotel de luxo que hoje ocupa o local. Dessa reminiscência da iconografia lendária de Babilônia, pode-se traçar um paralelo com os muitos projetos promovidos pela arquitetura mais contemporânea. A criação de jardins suspensos que revestem prédios cada vez mais gigantescos, trabalha com a necessidade ecológica de remanejar as cidades evitando o espalhamento. Daí a proliferação de torres vegetalizadas cujo acesso será reservado a usuários mais ou menos qualificados. Como não pensar no jardim maravilhoso de Metrópolis que Fritz Lang, em sua crítica de um sistema social, teve o cuidado de situar na cúpula do emblema do poder ? Mais de um século e meio após o invento do espaço público, teremos de ver novamente eclodir essa privatização do mundo vivo cuja estética embelezadora não consegue disfarçar essa hierarquização do acesso ao território ?