69 palavras 38 Imaginar o possível

Imaginar o possível

Espremida entre o mar e os novos prédios em obras, essa faixa de terra de uns cinquenta metros de largura marca o extremo nordeste de Poble Nou, ao longo das praias de Barcelona. Território reconquistado sobre zonas de atividades industriais, que permaneceu sem edificação para proteger o acesso às praias, esta faixa informe deve, entretanto, virar jardim. Parece que percebemos a limitação para os urbanistas encarregados do bairro : a obrigação de criar um espaço onde o mundo vegetal deverá oferecer bastante atrativo para não se transformar logo em aterro sanitário selvagem. É bem provável que esta última parcela em porvir seja o prolongamento das sequências de gestos desajeitados que a separam do centro da cidade. A pressão das áreas locativas tenta levar a acreditar no sonho acessível de uma moradia confortável, mais perto do mar. A ilusão do conforto pode ser duravelmente viável ?